Pensaram que tinha me esquecido de vocês? 👻 Depois de algumas semanas desaparecida, a chata voltou para continuar a contar-vos mais um ...

E assim emigrei - PARTE III

domingo, maio 14, 2017 MeiaLeca 4 Comments


Pensaram que tinha me esquecido de vocês? 👻 Depois de algumas semanas desaparecida, a chata voltou para continuar a contar-vos mais um capítulo da minha jornada em Paris. (Tenho tanta, mas tanta coisa para vos contar). Para quem não se lembra do segundo capítulo, aqui fica o link: E assim emigrei - PARTE II.

Durante o tempo que estive a trabalhar para a tal empresa francesa, onde era editora de conteúdos de um site, vi muitas vezes vários sites brasileiros “roubarem” alguns dos artigos que escrevia. Muitos deles eram únicos. Daí ser muito fácil perceber quando outras plataformas se baseavam neles. De certa maneira, era fixe saber que eu passava a ser referência para os grandes sites, e não o inverso. Mas, por outro lado, irritava-me profundamente não citarem a fonte ou fazerem qualquer tipo de referência ao autor de onde tiravam a notícia. Isto para dizer que um desses sites vinha a ser a minha segunda casa no ano de 2016!

Ganhei uma nova casa!


Ainda em regime freelancer, comecei a escrever para outra plataforma de jornalismo colaborativo. Não foi fácil. De uma rotina de escritório, vi-me, desta vez, totalmente sozinha no meu humilde apartamento de 30 m2 em Montmartre 👀. Dá para imaginar? Se a minha adaptação à cidade já não estava a ser fácil, ver-me fechada em quatro paredes não ajudou em nada. Pelo contrário! A minha casa passou a ser tudo para mim: o meu aconchego, as minhas noites mal dormidas, o meu lugar de romance, as minhas angústias e também o meu local de trabalho. Eu, que sempre me considerei uma pessoa pouco disciplinada com a rotina (sim! Para as minhas coisas sou um bocado/grande preguiçosa. Deixo tudo para a última. Quem nunca?👆), vi-me obrigada a arranjar motivação para acordar cedo para ser produtiva TODOS OS DIAS.

Foi complicado. Sou uma pessoa que gosta muito de ter aqueles momentos só comigo mesma. Mas nunca imaginei que isso viesse a tornar-se a minha realidade. Contudo, este trabalho por detrás do computador permitiu-me conhecer pessoas incríveis. Trabalhei nesta plataforma durante 6 meses. Até que eu mais esses nómadas digitais resolvemos criar a nossa própria cena. SIM! Porque não criar o nosso próprio site de jornalismo? E assim nasceu mais um projeto que me orgulho imenso:1News Brasil.Um site direcionado para o jornalismo brasileiro, mas também com uma pitada do que se passa nos quatro cantos do mundo. Basicamente, qualquer pessoa pode se candidatar para escrever na nossa plataforma, desde que preencha alguns dos requisitos da empresa e, claro, que tenha uma queda para a escrita.

Que orgulho


Somos 10 pessoas à frente do projeto. Todos brasileiros, menos euzinha! Trabalhamos todos via online, o que nem sempre é bom. O certo é que tudo tem avançado e, principalmente, com sucesso! É com bastante orgulho que vos falo do 1News e desta família com quem tenho aprendido imenso. No entanto, o mundo digital afastou-me ainda mais da realidade Parisiense. O meu francês? Nem vos digo nada… Uma nódoa! 😰 Quase três anos se tinham passado e eu pouco ou mal falava a língua da cidade da luz. Como devem calcular, qualquer adaptação a um país passa pela língua. Por isso, resolvi fazer algo quanto a isso.

Como qualquer projeto que começa, o dinheiro que pingava ao fim do mês não era muito - contrariamente a outros meses. Por isso, e para juntar o útil ao agradável, decidi procurar trabalho como nounou (babysitter). Achei que ia ser ótimo: não só ia obrigar-me a sair de casa, sem atrapalhar os meus outros projetos pessoais/profissionais, como ia começar a praticar o francês. E COM CRIANÇAS! Eu adoro o contato com crianças. Apesar de nem sempre ser fácil, principalmente quando são totalmente desconhecidas.

Cada vez mais acho que sou do mundo...


E assim foi... Em poucos dias, lá estava eu a fazer parte de outra família! Cada vez mais acho que sou do mundo... Assim, os meus dias passaram a ser divididos entre os meus variados projetos (SIMMM!😁😁😁 Tenho muitas mais novidades para vos contar), e a pequena Eva, de oito anos, e o Oscar, de 5 aninhos. E o quanto eu já aprendi com eles... Das coisas que mais gosto é de quando eles me corrigem quando mando alguma posta de pescada em francês 😅. É maravilhoso!

Tenho uma estrelinha lá no céu a torcer por mim

Como podem ver, a minha vida tem sido de altos e baixos. Mas parece que tenho uma estrelinha lá no céu a torcer por mim, a toda a hora, mesmo que às vezes não seja assim tão evidente. “Fecha-se uma porta, abre-se uma janela”: tem sido o lema da minha jornada durante estes 3 anos.

4 comentários:

  1. Há sempre uma janela que se abre 😋❤

    ResponderEliminar
  2. Que relato maravilhoso, Iris. Fiquei emocionada de verdade. A vida é uma roda gigante, mas o importante é a experiência e as pessoas que conhecemos nesse brinquedo.. Hehe
    Parabéns sócia 😘

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sócia! Muito obrigada pelas palavras e, acima de tudo, por fazer parte dessas pessoas 😘 😘

      Eliminar