Porque nem tudo é um mar de rosas e eu também tenho os meus altos e baixos... Não sei se sou a única a temer as noites sem lua. Onde as...

As noites sem lua voltaram, e eu tive medo...

sábado, fevereiro 03, 2018 MeiaLeca 0 Comments


Porque nem tudo é um mar de rosas e eu também tenho os meus altos e baixos...

Não sei se sou a única a temer as noites sem lua. Onde as vozes que nunca ouço voltam para me ler em voz alta. Às vezes escondo-me para que ela não me veja e me leve para o lado escuro, mas ela insiste em ficar. E quando dou por mim, os medos assaltam-me e roubam-me o sorriso numa conversa sem rumo, até o amanhecer.

Nem a almofada, amiga da onça, ampara-me o coração e os silêncios que ninguém escuta.

São 4 da manhã e a lua ainda não apareceu para me libertar destas angústias. Só queria dormir. A consciência não pesa, mas o medo do desconhecido começa a criar raízes nos meus pés descalços. Tenho medo. Talvez o mesmo medo que também te tira o sono às vezes. Medo que me faltem dias nas horas para aproveitar todas as oportunidades que a vida me dá.

Não podia ter o coração mais despido do que o tenho agora. Tenho realmente medo que o amanhã não chegue para mim e me leve sem sequer ter visto a lua. Eu sei porque me sinto assim. Foram tantos os que não a aplaudiram...

Tenho medo que o sol não me acorde para ouvir o dançar das cerejeiras do Japão e o silêncio das montanhas dos Himalaias. Tenho medo que o presente não seja suficiente para contemplar o mundo sem aspas, despido de mentes anoréxicas e das rotinas claustrofóbicas que me cegam aos poucos.

Fico horas neste reboliço, a velejar neste voo sem asas e a pensar no que poderá acontecer. Mas o mesmo medo me desafia a aceitar o que os meus olhos nunca alcançaram e a ir atrás daquilo que me dá frio na barriga.

São 7h30 da manhã e finalmente o sol começou a sorrir para mim. Finalmente já posso ir dormir. Agora com a certeza de que acordar daqui a 10 anos com uma vida monótona, a cruzar-me com as mesmas pessoas todos os dias, os cheiros dos mesmos horizontes e agarrada ao computador vai me tirar muito mais o sono do que qualquer outra coisa.

*Obrigada insónia, como chamam os comuns, por seres o boost de coragem que tantas vezes me falta. Prometo-te que vou construir o filme mais lindo da minha vida para assistir quando tocar o céu!

****


➸ Se gostaram, partilhem sem moderação e ponham like na minha página do Facebooke sigam-me no Instagram para não perderem o próximo post.

💜💜

0 comentários: